Método SBR para o tratamento de esgoto – ETE EBIO

O método de tratamento de esgoto SBR – Sequencing Batch Reactor ou Reator Sequencial em Bateladas – é um sistema biológico de tratamento que apresenta alta eficiência na remoção de poluentes. O método SBR é utilizado no mundo inteiro, basicamente utiliza lodo ativado e um tanque de acúmulo para realizar todo o tratamento.

COMO FUNCIONA?

O Reator Sequencial em bateladas (SBR), é um processo de lodo ativado em que vários eventos de tratamento ocorrem em um único tanque. Os eventos de tratamento são separados por tempos, tornando-se fácil para os operadores alterarem a programação ou os tempos de cada processo do tratamento.

O tratamento é dividido em 4 ciclos de tratamento:

  • Carga (enchimento do reator);
  • Aeração;
  • Sedimentação (Decantação);
  • Descarga.

 

OBS: A explicação do método SBR é baseado na tecnologia que a EBIO utiliza, através de airlifts.

  • CARGA
    O esgoto bruto proveniente do empreendimento é armazenado num primeiro tanque (tanque séptico), onde bparte da carga orgânica total é removida. O efluente é conduzido para o segundo tanque (Reator SBR) através do sistema de elevação hidráulica (/bbairlift/bb)./b
  • AERAÇÃO
    No reator SBR ocorre o bprocesso de tratamento aeróbio/b. Nesta fase ocorrem períodos intercalados de aeração seguidos de carência de oxigênio, proporcionando condições ideais para a degradação da matéria orgânica. Nesta fase que se forma o lodo ativado.
  • SEDIMENTAÇÃO
    Durante a fase de sedimentação é acessado a aeração e o lodo biologicamente ativo se deposita no fundo do tanque/b. Forma-se uma zona de efluente tratado na parte superior do segundo tanque.
  • DESCARGA
    O efluente tratado é drenado para fora do reator SBR através do “airlift” de maneira que qualquer ocorrência de lodo flutuante na camada de água limpa não seja coletado. Como passo final, o excesso de lodo depositado no reator retorna para o primeiro tanque e o processo inicia novamente.

 

TECNOLOGIA EBIO

A ETE EBIO trabalha sem bombas e sensores elétricos em contato com o efluente.

Componentes do sistema:

  • Airlifts;
  • Painel de Controle
  • Difusores de ar;

 

Como fazemos isso? Utilizamos o metódo SBR baseado na tecnologia de airlifts (figura 2) para transferir o efluente do tanque de acúmulo (Primeira câmara) para o reator SBR.

Como funciona o airlift? É fácil. Injetamos ar comprimido no airlift e por pneumática, conseguimos transferir o efluente para o reator SBR.

PAINEL DE CONTROLE

O painel de controle da ETE EBIO é composto por um CLP (Computador Lógico Programável), onde o operador programa os tempos de carga, aeração, sedimentação e descarga do efluente tratado de acordo com as características do efluente desejada e volume de esgoto gerado por dia.

No painel também temos o compressor de ar, responsável pela injeção de oxigênio durante o processo de aeração do sistema e pelo funcionamento dos airlifts.

DIFUSORES DE AR

Os difusores de ar são componentes instalados no fundo do reator SBR, responsáveis pela transferência do oxigênio no efluente. Podem ser circulares ou tubulares, dependendo da geometria do tanque da estação de tratamento.

VANTAGENS DO MÉTODO SBR

  • Ideal para locais de variação na geração de esgoto (alta sazonalidade);
  • Baixo gasto energético;
  • Sistema Compacto;
  • Fácil instalação e manutenção;
  • Sem bomba e componentes mecânicos em contato com o efluente;
  • Permite remover nutrientes;
  • As condições cíclicas produzem um melhor lodo de decantação do que as de fluxo contínuo;
  • Reduz o número de tanques necessários para o tratamento residual;
  • Produz efluente de alta qualidade;
  • Possibilidade de se fazer o reúso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *